Imagem 1

Autor: Luiz Marques

Luiz Marques é docente de Ciência Política na UFRGS, ex-Secretário de Estado da Cultura no Rio Grande do Sul

As finanças e as cidades

Em importantes municipalidades, as eleições de 2024 funcionarão como uma espécie de plebiscito sobre o modelo neoliberal de cidade.

Leia mais

A doutrina do choque

Em ‘A doutrina do choque’, Naomi Klein, aponta como o capitalismo de desastre aproveita crises como oportunidades para privatizar e remodelar setores públicos em benefício de corporações, minando resquícios do Estado de Providência e transformando essas mudanças em reformas permanentes

Leia mais

Dialética do lugar e do espaço

O momento exige um exame amplo de caráter anticapitalista e antineoliberal, para elevar o nível de conscientização sobre o mentor da hecatombe ambiental.

Leia mais

Desafio da reconstrução no RS

O desrespeito pelo meio ambiente e a falta de noção sobre os ganhos da sociabilidade, voltada ao bem comum, levaram à catástrofe no RS.

Leia mais

Camarada: do político ao social

A etimologia latina de camarada remonta à camera, quarto ou abóboda, o espaço que estabelece a divisória entre quem está dentro e quem está fora. Em francês, camarade indica umquartel, algo compartilhado por soldados. Em alemão, genosse está vinculada ao verbo geniessen, que indica o desfrute coletivo de uma propriedade. Em russo, tovarish, advém de tovar, que reporta a irmãos no comércio. Em chinês, tongzhi substitui as designações de hierarquia e de gênero pelos vetores igualitaristas.

Leia mais

Carrossel dos afetos políticos

Na abertura dos anos 1990, Pierre Bourdieu publica a pesquisa A miséria do mundo. A brochura de capa dura, para que o signo da miséria não se convertesse na miséria do signo, vira best-seller com 80 mil exemplares vendidos. Destrincha a “miséria de condição” dos subalternos no capitalismo e a “miséria de posição”, o lugar

Leia mais

A necropolítica de Israel

O sionismo, ao associar a religião ao nacionalismo belicista em expansão, encarna uma ameaça – para além da Faixa de Gaza – à paz na região, às relações internacionais e à humanidade. A extrema-direita aplaude o genocídio. (Foto de Gaza: Unicef/Reprodução).

Leia mais

O papel dos preconceitos

O preconceito é o julgamento prévio, inflexível e carregado de negatividade sobre um indivíduo ou um grupo. O termo deriva do latim, prejudicium, prejuízo, mesmo em face do contraditório fundado em fatos. Na ciência política, designa o julgamento antecipado.

Leia mais

      Labirinto da extrema-direita

Atrás da tal liberdade defendida pelo populismo direitista, para ludibriar, encontra-se o inadmissível negacionismo da dignidade humana, junto ao tratamento dos recursos naturais como mercadorias extrativas para potencializar o lucro imediatista.

Leia mais

A esquerda e a democracia

A democracia precisa ser aperfeiçoada até para materializar promessas da modernidade, presentes nos valores civilizatórios. O governo Lula lidera a travessia, numa conjuntura de adversidades. A barbárie fincou raízes de opressão neocolonialista, no lapso 2016-22

Leia mais