Imagem 1

Número de estupros no Brasil em 2022 é o maior registrado até agora

Número de estupros no Brasil em 2022 é o maior registrado até agora

Entre as notícias internacionais publicadas sobre o Brasil nesta quinta-feira (20), destaque para os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Foram 74.930 casos de estupro, denunciados em 2022, uma média de 205 violações por dia. Oito a cada dez violações (61,4%) foram contra menores de idade, quase sempre cometidas por familiares e supostos amigos.…

POR TATIANA CARLOTTI

O Brasil registrou o maior número de estupros de sua história: 74.930 casos denunciados em 2022, uma média de 205 violações por dia, conforme a 17ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta (20), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Foram 74.930 casos denunciados em 2022, uma média de 205 violações por dia. 61,4% das vítimas são crianças, 88,7% do sexo feminino e 56,8% são negras. Segundo a agência Lusa, o levantamento considera casos de ocorrências informados às autoridades policiais. Como nem todos são registados, o número pode ser muito superior. O aumento dos casos foi de 8,2% na comparação com 2021, quando foram registados 69.886 casos de violação sexual. Oito em cada dez violações acontecem contra menores de idade, quase sempre por familiares e supostos amigos, destaca o português Público. Embora o número de mortes violentas intencionais de crianças e adolescentes (MVI) tenha caído, os crimes sexuais contra os menores apresentaram altas superiores a 15%, observa Prensa Latina.

BRICS E MERCOSUL

A agência Reuters traz, nesta quinta-feira, duas reportagens (aqui e aqui) sobre as declarações de Anil Sooklal, diplomata da África do Sul encarregado das relações com os BRICS. Ele afirmou que além dos 22 países que pediram formalmente para ingressar no bloco, há “um número igual de países que expressaram informalmente interesse em se tornar membros do BRICS… (incluindo) todos os principais países do sul global”. Segundo a Reuters, “a questão de quão longe e rápido expandir o clube – centrado em torno de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – está no topo da agenda na cúpula das nações que buscam compensar a hegemonia percebida do Ocidente liderado pelos EUA no mundo global”. O Expresso 50 também informa sobre os pedidos de adesão ao Grupo BRICS por esses vinte países. Atualmente, o bloco, lançado em 2009, é composto por cinco nações que representam 23% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial e 42% da população mundial. A próxima cúpula acontecerá entre 22 e 24 de agosto, na África do Sul.

No El Observador, o destaque é para as declarações de Lula que estimou, em duas ou três semanas, o prazo para que os países do Mercosul apresentem à União Europeia (UE) uma contraproposta relacionada às exigências ambientais, introduzidas por meio da carta anexada por Bruxelas, nas discussões sobre o Acordo de Livre-Comércio entre os dois blocos. No Financial Times, replicado nesta quinta pelo El Observador, a reportagem “Lula bloqueia acordo comercial com UE para proteger indústria nacional do Brasil”, informando que o presidente brasileiro se nega a assinar o acordo do Mercosul, a menos que Bruxelas retroceda na cláusula de competência exterior. Valdis Dombrovskis, comissário de comércio da UE, disse ao veículo que o “instrumento de sustentabilidade era necessário para fornecer garantias aos Estados-membros, que devem ratificar o acordo, e grupos da sociedade civil de que a destruição da floresta tropical sob o governo do antecessor de Lula, Jair Bolsonaro não aconteceria novamente”.

Veja Também:  Tragédia no RS mudou o paradigma da resposta aos desastres climáticos no Brasil, diz Lula

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Outros destaques ainda no âmbito das relações internacionais: a cobertura, na agência russa RT, do restabelecimento de relações frutíferas entre Brasil e os países africanos. Segundo o texto, durante seus dois mandatos anteriores, de 2003 a 2010, o presidente Lula viajou para 27 países africanos e estabeleceu embaixadas em 19 deles. O ex-presidente Jair Bolsonaro, por outro lado, nunca visitou o continente. O texto também destaca que o nosso país tem “a maior população afrodescendente fora do continente, e atualmente possui 34 embaixadas em toda a África”.

Também foram pauta as relações bilaterais entre o México e o Brasil, a agência Nodal destacou a implementação de novas medidas, por ambos governos, para facilitar a mobilidade e a circulação de seus cidadãos, de forma segura, ordenada e regular. Os dois países acabam de estabelecer que irão construir um sistema recíproco de vistos eletrônicos, permitindo “que cidadãos brasileiros e mexicanos solicitem – com rapidez, segurança e sem a necessidade de deslocamento aos postos consulares – vistos para turismos e negócios nos dois países”.

SOBERANIA

A Agência Uruguaia de Notícias, Uy.press, repercutiu a notícia divulgada na última terça-feira, pelo El País, sobre a espionagem da espanhola UC Global para a CIA das reuniões de ex-presidentes como Pepe Mujica (Uruguai), Cristina Fernández (Argentina), Dilma Rousseff (Brasil) e do presidente Lula. A investigação é realizada pelo juiz Santiago Pedraz, da Corte Nacional, na Espanha.

Pátria Latina traz reportagem Como atuam missionários para evangelizar indígenas na Amazônia, de Tatiana Merlino, publicada originalmente no Le Monde Diplomatique. “Alguns missionários são pilotos e usam aeronaves próprias para percorrer longas distâncias. A maioria dessas organizações tem sede nos Estados Unidos e faz vaquinhas virtuais para financiar as ações, como a formação de pastores-pilotos e a tradução da Bíblia para o idioma nativo das comunidades”, diz o texto.

No Rebelion.org, entrevista com artista de teatro Roberto D’Orival Briceño, ativista do Coletivo Memória 119 que reúne as famílias e entes queridos das vítimas da Operação Colombo no Chile, em 1975. “Um plano macabro” da ditadura de Pinochet, “para assassinar sistematicamente 119 jovens opositores ferrenhos da ditadura, aponta reportagem sobre a resistência chilena à ditadura.

DIREITA

No Brasil, 15 senadores e pelo menos 70 deputados de 10 partidos pediram nesta quarta (19) a destituição de juiz do Supremo Tribunal Federal, do ministro Luís Roberto Barroso do STF, após as declarações do magistrado ruante o 59.º Congresso da União Nacional dos Estudantes, que reuniu cerca de 10 mil estudantes entre 12 a 16 de julho. “Derrotamos a censura, derrotamos a tortura, derrotamos o bolsonarismo (apoiadores de Bolsonaro) para permitir a democracia e a livre manifestação de todos os povos”, declarou o juiz na ocasião, informa Prensa Latina.


COPA DO MUNDO DE FUTEBOL FEMININO

Começa hoje a Copa do Mundo de Futebol Feminino, o maior torneio da categoria, informa a Prensa Latina. O governo Lula, na torcida (circula a foto abaixo em suas redes), flexibilizou o horário de trabalho do setor público para todos possam acompanhar os jogos. A seleção brasileira entra em campo na segunda-feira, confira a programação dos jogos.

Leave comment