Imagem 1

Mídia internacional: ‘Fome Zero’ turbinado e crescimento do PIB no radar

Mídia internacional: ‘Fome Zero’ turbinado e crescimento do PIB no radar

Lula pressionando o BC por nova queda de juros, Boulos na dianteira de pesquisa para a prefeitura de São Paulo e bloqueio de bens de Juscelino Filho também estão entre os destaques do país na mídia gringa

O espanhol El País informa que o presidente Lula apresentou, nesta quinta-feira (31), em Teresina, Piauí, o plano “Brasil sem Fome“, que visa combater a fome que afeta 33 milhões – o equivalente a 16% da população – de brasileiros. De acordo com a publicação, Lula se incomoda com o fato de que o Brasil, que saiu do mapa da fome da ONU em 2014, tenha voltado a ter tantas pessoas desnutridas e sem ter o que comer, mesmo sendo uma potência agrícola.

“O problema não é falta de comida […]. O problema é que o povo não tem dinheiro para ter acesso à comida”, proclamou o presidente, lembrando que o Brasil é um país rico, com muita terra, com conhecimento científico, sendo “o terceiro maior produtor de grãos do mundo e o maior de proteína animal”. Lula também disse que a fome só acabará quando todos os brasileiros estiverem trabalhando e ganhando o seu salário.

O novo plano de combate à fome, que atinge 24 dos 37 ministérios, é uma atualização das medidas implementadas durante os governos do PT, de 2003 a 2016. Além de reforçar o Bolsa Família, Lula se comprometeu a aumentar o salário mínimo a cada ano, impulsionar a compra de alimentos da agricultura familiar e aumentar o orçamento para a merenda escolar de todos os alunos. Durante o mandato de ex-presidente agora inelegível, muitas dessas iniciativas tiveram seus recursos consideravelmente reduzidos.

Entre as novidades deste plano em relação ao “Fome Zero”, lançado no início do século, estão o estímulo aos produtores de alimentos que adotam práticas ambientalmente sustentáveis e a criação de uma rede nacional de banco de alimentos com o objetivo de combater o desperdício.

O ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome Wellington Dias anunciou que o governo investirá 25 milhões de reais na compra de alimentos de pequenos produtores, que serão distribuídos em milhares de refeitórios sociais.

***

A agência Europa Press destaca o otimismo do governo brasileiro quanto ao crescimento do PIB do país, prevendo um aumento superior a 3% até o final do ano. Isso ocorre após um aumento inesperado de 0,9% no segundo trimestre em relação ao primeiro trimestre.

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, afirmou, por meio de sua conta no Twitter, que a projeção é válida “mesmo que os últimos trimestres do ano tenham crescimento nulo”.

A notícia do crescimento de 0,9% no segundo semestre foi recebida com grande entusiasmo, já que o índice superou em três vezes as expectativas do governo. A ministra considerou o fato como resultado do “trabalho sério e compromisso com o povo e com o futuro do país”.

Segundo o IBGE, a indústria teve um crescimento de 0,9%, seguido pelos serviços com 0,6%, enquanto a agricultura caiu 0,9%. Os gastos das famílias aumentaram 0,9%, os gastos públicos subiram 0,7%, e os investimentos mantiveram-se estáveis com um pequeno aumento de 0,1%. As exportações cresceram 2,9%, e as importações aumentaram 4,5% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

Veja Também:  Docentes de universidades federais iniciam semana de luta em Brasília

***

No Brazilian Report, a notícia de que o deputado federal e líder do PSOL na Câmara Guilherme Boulos lidera a mais recente pesquisa Datafolha para a corrida à prefeitura de São Paulo, a maior cidade brasileira. Boulos obteve 34%, superando o atual prefeito da cidade, Ricardo Nunes, com 24% das intenções de voto, superando os deputados Tabata Amaral, com 11%, e Kim Kataguiri, com 8%.

Quase metade – 49% – dos entrevistados avaliou a gestão de Nunes como ‘razoável’, enquanto o restante se dividiu entre aqueles que aprovam e desaprovam o seu trabalho. As taxas de aprovação seguem a tendência de prefeitos anteriores.

Boulos é líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto e está atualmente em seu primeiro mandato como deputado federal. Tabata Amaral e Kim Kataguiri foram reeleitos em 2002 para os seus segundos mandatos.

***

Também no Brazilian Report, o bloqueio de R$ 835 mil em ativos pertencentes ao ministro das Comunicações Juscelino Filho, por ordem do ministro do STF Luís Roberto Barroso, nesta sexta-feira (1º). A ação faz parte de uma investigação conduzida pela Polícia Federal envolvendo suspeitas de fraude em licitações, peculato e lavagem de dinheiro. A investigação é mantida em segredo de justiça, e seus documentos não estão disponíveis para o público. A PF realizou 12 mandados de busca e apreensão em três cidades do Maranhão, estado de origem do ministro, como parte da operação.

***

As principais autoridades do Banco Central do Brasil elogiaram, nesta sexta-feira (1º), o compromisso do governo Lula em eliminar o déficit orçamentário de 2024, visando alinhar as expectativas de inflação com as metas oficiais. Segundo o argentino La Nación, em um evento em Washington, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, destacou a importante se de manter a meta fiscal.

O governo apresentou na quinta-feira (31) um projeto de lei para um orçamento equilibrado no próximo ano. O mercado prevê um déficit em 2024, mas acredita-se que as medidas para aumentar a receita, sujeitas à aprovação no Congresso, melhorarão essa situação.

“Precisamos dessa convergência fiscal para alcançar uma convergência monetária mais saudável, o que significa taxas de juros mais baixas por um período mais longo”, apontou Campos Neto.

As novas regras fiscais restringem os gastos ao crescimento da receita, o que significa limitações caso as arrecadações sejam insuficientes. Em agosto, o BC reduziu a taxa de juros de referência para 13,25%, após mantê-la inalterada por quase um ano.

Entretanto, de acordo com a agência EFE, o presidente Lula voltou a pressionar o Banco Central por novo corte de juros. Durante cerimônia em Fortaleza, ele avaliou que a taxa de juros segue alta e que o dinheiro que existe no país tem que circular.  

Sem citar o nome de Campos Neto, Lula disse que não conversa com o presidente da instituição. “O Banco Central agora é autônomo. Não tem mais interferência da Presidência da República, que podia chamar o presidente do Banco Central e conversar”, disse o presidente, completando: “Esse cidadão, se ele conversa com alguém, não é comigo. Ele deve conversar com quem o indicou, e quem o indicou não fez coisas boas nesse país”.

*Imagem em destaque: Presidente Lula e primeira-dama, Janja Lula da Silva, abraçam uma mulher durante a cerimônia de lançamento do Brasil sem Fome, no Theresina Hall, em Teresina (PI) – (Ricardo Stuckert/PR)

Tagged: , , , , , , , , ,

Leave comment