Imagem 1

Lula e Papa Francisco unem forças em prol da paz na Ucrânia

Lula e Papa Francisco unem forças em prol da paz na Ucrânia

Agenda do presidente na Itália ainda inclui reuniões com o presidente Sergio Mattarella, com a primeira-ministra Giorgia Meloni e com o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri

A Agence France-Presse informou que o presidente Lula desembarcou em Roma nesta manhã para uma visita oficial, na qual terá encontros com o Papa Francisco no Vaticano e com o presidente italiano Sergio Mattarella.

O português Público descreve a visita de Lula a Roma como uma movimentação estratégica do Papa Francisco, inserida em seus esforços para estabelecer a Santa Sé como mediadora de diálogos que possam resultar em acordos de paz, e destaca que o pontífice enviou o cardeal italiano Matteo Zuppi a Kiev no início de junho, e que agora pretende replicar o movimento na outra ponta, preparando a viagem de seu assistente a Moscou.

Nesse sentido, tanto Lula quanto o líder cubano Miguel Díaz-Canel são vistos como figuras que possuem canais de comunicação abertos com o presidente russo Vladimir Putin, o que poderia facilitar o acesso do cardeal Zuppi a representantes importantes do Kremlin.

O texto também ressalta que, apesar dos esforços do presidente brasileiro e do papa, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky comentou com ironia as tentativas de Lula de ser “original” em seus planos de criar um “clube da paz”, e que após ter sido recebido pelo Vaticano em maio, disse a um canal de TV italiano que dispensava a mediação de Francisco. “Com todo o respeito à Sua Santidade, não precisamos de mediadores, precisamos de uma paz justa”, declarou.

No espanhol El País, um artigo opinativo de Juan Arias afirma que, além de discutir questões relacionadas à defesa do meio ambiente e políticas sociais que deseja implementar, Lula “pretende convidar o pontífice ao Brasil para receber o apoio da Igreja Católica em seu país”. Arias cita a resistência que o presidente tem enfrentado por parte do eleitorado evangélico, mais conservador e com visões negativas em relação à esquerda e ao PT, que culminaram em um Congresso majoritariamente alinhado à extrema-direita bolsonarista nas últimas eleições.

Veja Também:  No G7, Lula propõe taxação dos super-ricos e governança global para IA

Além disso, o texto menciona o reconhecimento de Lula ao apoio recebido por parte dos católicos em seus mandatos anteriores, especialmente da ala progressista da Teologia da Libertação e das comunidades cristãs de base, e ressalta que o presidente busca agora o respaldo da hierarquia católica atual, incluindo o papa Francisco.

A agenda de Lula na Itália ainda prevê reuniões com a primeira-ministra Giorgia Meloni e com o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, destaca a Reuters. Meloni lidera o governo mais à direita da Itália desde a Segunda Guerra Mundial. Além de seu partido, o Fratelli D’Itália, a coalizão governista é formada pelo Forza Itália, fundado pelo falecido ex-premiê Silvio Berlusconi, e pela Liga, partido anti-imigração liderado por Matteo Salvini, aliado declarado do ex-presidente Jair Bolsonaro.

***

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado adiou a votação do arcabouço fiscal para esta quarta-feira (21). O presidente da comissão, senador Vanderlan Cardoso, concedeu prorrogação por 24 horas a pedido do líder da oposição, senador Rogério Marinho, que foi ministro do ex-presidente Jair Bolsonaro, informa a agência Reuters.

Mencionado pela S&P em sua perspectiva de melhora para o Brasil, o novo arcabouço fiscal é considerado pelo governo uma ferramenta fundamental para mostrar seu compromisso em manter os gastos sob controle, e foi concebido para substituir o teto de gastos adotado em 2016, que limita o aumento de gastos públicos a não mais do que a taxa de inflação do ano anterior.

De acordo com o Brazilian Report, a votação do comitê foi remarcada para a manhã de quarta-feira, mas o relator do projeto, Omar Aziz, expressou preocupação quanto ao quórum, já que o Senado iniciará, no mesmo dia, as audiências de confirmação de Cristiano Zanin, indicado pelo presidente Lula para ocupar uma cadeira de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF).

*Imagem em destaque: Papa Francisco abença Lula (Ricardo Stuckert)

Tagged: , , , , , , , ,

Leave comment