Imagem 1

Brasil registra superávit comercial recorde no primeiro trimestre de 2024

Brasil registra superávit comercial recorde no primeiro trimestre de 2024

SUPERÁVIT COMERCIAL

A balança comercial brasileira alcançou um superávit histórico de mais de 19 bilhões de dólares no primeiro trimestre de 2024, de acordo com o Ministério da Economia, Indústria, Comércio e Serviços. O resultado representa um aumento de 22,2% em comparação com o mesmo período de 2023, quando o superávit foi de 15,6 bilhões de dólares. As exportações entre janeiro e março de 2024 totalizaram 78,2 bilhões de dólares, refletindo um aumento de 3,2%, enquanto as importações foram de 59,2 bilhões de dólares, uma redução de 1,8%.

A projeção para o saldo comercial em 2024 foi revisada, com expectativa de um superávit de 74 bilhões de dólares, uma queda de 25,7% em relação a 2023, quando foi registrado um superávit de 98,8 bilhões de dólares.

No mês de março de 2024, o superávit comercial foi de 7,5 bilhões de dólares, uma queda de 30% em comparação com o mesmo mês de 2023. As exportações nesse mês totalizaram 28 bilhões de dólares, 14,8% a menos que no ano anterior, enquanto as importações foram de 20,5 bilhões de dólares, uma redução de 7,1%. Os números refletem um cenário de movimentação significativa no comércio internacional do Brasil e suas implicações econômicas para o país (XINHUA).

CULTURA, PARTE DA ALMA

O presidente Lula sancionou nesta quinta-feira (4), em Recife, o projeto de lei que estabelece o marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura (SNC). Na companhia da ministra da Cultura Margareth Menezes, de autoridades, artistas e membros da comunidade cultural, ele reconheceu a cultura como parte da alma de uma nação. “O que seria do mundo se não fosse a cultura, se não fosse a arte, a música, a dança, a pintura? Se não fossem vocês? Aquela pessoa que levanta todo dia de manhã tentando fazer alguma coisa para despertar o interesse em outra pessoa”, indagou o presidente em seu discurso.

Lula ressaltou a importância da expressão artística, destacando sua influência na vida cotidiana e na conexão entre as pessoas, e elogiou o Congresso Nacional que, apesar de majoritariamente conservador, votou pela aprovação do projeto, reconhecendo a relevância da cultura para o país.

O SNC, previsto na Constituição Federal, tem como objetivo promover a diversidade de expressões culturais, facilitar o acesso aos bens e serviços relacionados a cultura, e estimular a sua produção, disseminação e circulação. O sistema tem estrutura de governança colaborativa, envolvendo diferentes níveis de governo e diversos órgãos e instrumentos de participação social.

Essa medida representa um marco importante no reconhecimento e na promoção da cultura como um elemento vital para o desenvolvimento nacional e o bem-estar social (Prensa Latina).

PRODUÇÃO NACIONAL

O governo federal inaugurou na quinta-feira (4) uma nova fábrica de medicamentos para tratar a hemofilia na cidade de Goiana, no estado de Pernambuco. Pertencente à A Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), a nova unidade tem capacidade para produzir 1,2 bilhão de unidades do medicamento Hemo-8r, usado para tratar a hemofilia A, a forma mais comum da doença no Brasil e responsável por cerca de 70% dos casos.

Veja Também:  No G7, Lula propõe taxação dos super-ricos e governança global para IA

O presidente Lula participou da inauguração, acompanhado pela ministra da Saúde Nísia Trindade e pela governadora de Pernambuco Raquel Lyra, e destacou que a fábrica faz parte dos esforços do governo para fortalecer a indústria de saúde e tornar o país independente na produção de medicamentos, afirmando que a estratégia visa expandir a produção nacional de medicamentos prioritários para o SUS e reduzir a dependência de produtos estrangeiros de saúde (Prensa Latina).

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

O ministro das Relações Exteriores da República Tcheca Jan Lipavsky visitará o Brasil e a Argentina entre os dias 8 a 12 de abril. O encontro bilateral marca a primeira visita de um líder da diplomacia tcheca ao Brasil desde março de 2002. Segundo o Ministério das Relações Exteriores do país europeu, o objetivo da visita é fortalecer a cooperação com os países sul-americanos e expandir as relações comerciais e culturais já estabelecidas com sucesso (Governo da República Tcheca).

+RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Em Havana, Anayansi Rodríguez Camejo, vice-ministra das Relações Exteriores de Cuba, e Carlos Márcio Bicalho Cozendey, secretário de Assuntos Políticos Multilaterais do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, realizaram uma reunião para discutir questões relevantes na agenda internacional.

A representante cubana agradeceu ao Brasil pelo tradicional apoio à resolução da ONU contra o bloqueio dos EUA a Cuba e elogiou o papel do Brasil em grupos como o BRICS e o G20. Ambas as partes concordaram em reforçar a coordenação de posições sobre questões comuns para defender os interesses de Brasil e Cuba, assim como dos demais países da América Latina (Agência Cuban News).

FUGITIVOS CAPTURADOS

Os dois fugitivos do presídio de segurança máxima de Mossoró, no estado do Rio Grande do Norte, foram capturados nesta quinta-feira (4). De acordo com o Ministério da Justiça, Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento fazem parte da facção criminosa carioca Comando Vermelho (Agência EFE).

SOJA EM QUEDA

O Mato Grosso, estado que mais produz grãos no Brasil, pode perder até 53,9 bilhões de reais em valor bruto de produção este ano – uma queda de 26,62% em relação a 2023 – devido à redução da produção e dos preços da soja e do milho, informa um relatório divulgado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA). Entidades apontam o clima extremo como a principal causa para a queda na produção de soja em 2024.

No caso do Mato Grosso, o Imea prevê uma queda de 31,11% na produção de soja, totalizando 67,16 bilhões de reais em valor bruto de produção. É a primeira queda desde 2013. Já a queda esperada para o milho é ainda maior, alcançando 39,31%, com o valor da produção bruta caindo de 40,64 bilhões de reais no ano passado para 24,67 bilhões de reais este ano. A produção de algodão, gado e suínos do estado também deve diminuir, com exceção da produção de aves (Brazilian Report).

*Imagem em destaque: Tânia Rego/Agência Brasil

Tagged: , , , , , , , ,