Imagem 1

Lula assina nesta semana decreto que pode gerar R$ 100 bi para saneamento, diz Rui Costa

Lula assina nesta semana decreto que pode gerar R$ 100 bi para saneamento, diz Rui Costa

Ministro Rui Costa. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Atualização em 03/04/2023 – Reuters e CNN, 2a feira, em: https://www.cnnbrasil.com.br/economia/lula-assina-nesta-semana-decreto-que-pode-gerar-r-100-bi-para-saneamento-diz-rui-costa/

Focos 31/03 – Sediada pelos Estados Unidos, e com Joe Biden à frente dos trabalhos, a Cúpula para a Democracia teve baixas importantes, como destaca a russa Sputnik News, nesta sexta-feira (31.03): “os governos mexicano e brasileiro recusaram-se a endossar a condenação da operação militar especial da Rússia na Ucrânia que constava da declaração da segunda edição da Cúpula para a Democracia, sediada em Washington”.

A resolução de Biden é categórica: “exigimos que a Rússia retire imediata, completa e incondicionalmente todas as suas forças militares do território da Ucrânia e pedimos o fim das hostilidades”, afirma o documento, ao pedir a responsabilização da Rússia por crimes que violam o direito internacional.

76 países assinaram e 16, entre eles, apontaram discordâncias. É o caso do México que manteve a rejeição ao parágrafo relativo à operação militar especial da Rússia na Ucrânia. O evento terminou nesta quinta-feira (30.03).

Lula não participou, mas encaminhou uma carta a Washington justificando a não adesão do Brasil ao documento.

“Atravessamos um momento de ameaça de uma nova guerra fria e que um conflito armado é inevitável. Todos nós sabemos os custos que a Primeira Guerra trouxe, gastando em armas em vez de políticas sociais”. A carta lembra, ainda, que “a bandeira da defesa da democracia não pode ser usada para construir muros ou criar divisões. Defender a democracia é lutar pela paz. O diálogo político é a melhor forma de construir consensos”.

Segundo Sputnik, o documento discorda com o uso da Cúpula da Democracia para condenar as ações russas, mencionando a ONU como o espaço ideal para a discussão de assuntos relativos a conflitos entre os países.

No argentino La Nacion, uma reportagem elenca os porquês da decisão brasileira comparando com a postura da Argentina que assinou o documento.

Trump indiciado

Uma das principais notícias internacionais de hoje foi o indiciamento pela Justiça de Nova York do ex-presidente Donald Trump. “É a primeira vez que isso acontece com um presidente norte-americano” estampa, em sua primeira página, e com destaque, o New York Times, desta sexta-feira. Além de outros veículos como The Wall Street Journal .

Veja Também:  Lula irriga nordeste com investimentos em giro pelo Maranhão, Piauí e Ceará

A chegada de Bolsonaro ao Brasil, também continua veiculando na imprensa internacional, com destaque para a reportagem de Dario Pignotti, em Página 12, sobre a passagem do político pelo controle aduaneiro no aeroporto, após o episódio das joias árabes. O retorno de Bolsonaro é tema no Le Monde – “Jair Bolsonaro volta ao Brasil três meses após sua derrota” e “O retorno discreto de Jair Bolsonaro ao Brasil” – na BBC News , no Clarín e The Guardian.


59 anos de golpe

Os 59 anos do golpe militar no Brasil foram lembrados pela Agência NODAL, que republicou uma reportagem do UOL sobre as diferenças entre o governo Lula e o governo Bolsonaro no tocante à data, apontando que o país não irá celebrar, tampouco o Exército divulgará “mensagem relembrando o período em que militares fecharam o Congresso, censuraram a imprensa e prenderam, mataram e torturaram opositores”.

Na última quarta-feira, 29.03, Página 12 trouxe uma reportagem sobre o tema, intitulada “Brasil vai continuar a busca por desaparecidos durante a ditadura“. Reportagem também destaca a nova Comissão de Anistia que irá rever os pedidos de anistia negados pelo governo bolsonarista.

Ações do governo Lula

A AP News divulgou a candidatura do Brasil para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027, durante cerimônia oficial ocorrida ontem, com a presença de Lula, da ministra do Esporte, Ana Moser e do presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ednaldo Rodrigues.

No The Guardian, uma longa entrevista com a ministra Anielle Franco (Igualdade Racial), “O medo não pode nos paralisar”.

Na Página 12, reportagem sobre o anúncio do arcabouço fiscal pelo ministro Haddad (Fazenda) e a ministra Tebet (Planejamento) nesta quinta (30.03), “Reforma tributária no Brasil: impostos para os mais ricos e maior inversão social.

E, por fim, no português Jornal de Notícias a informação de que a viagem de Lula para a China foi reagendada para 11 e 14 de abril.

Leave comment