BAHIA: Governo presente cuida da gente

¡Fuerza, Pepe! Líderes latino-americanos enviam mensagem de solidariedade a Mujica

¡Fuerza, Pepe! Líderes latino-americanos enviam mensagem de solidariedade a Mujica

¡FUERZA, PEPE!

Líderes latino-americanos expressaram solidariedade e votos de pronto restabelecimento a Pepe Mujica nesta quinta-feira (29), depois que o ex-presidente uruguaio anunciou, em uma coletiva de imprensa, que está enfrentando um tumor no esôfago.

O presidente Lula destacou a admiração por Mujica e desejou força em suas redes sociais. Lula e Mujica, ambos referências do progressismo na América Latina, mantêm uma estreita relação de amizade há décadas.

Luis Arce manifestou solidariedade e desejou sucesso na luta contra a doença, compartilhando uma foto ao lado de Mujica. O presidente da Bolívia enfrentou um câncer de rim em 2017.

Já o ex-presidente boliviano Evo Morales enviou palavras de ânimo e reconhecimento à trajetória política de Mujica, expressando o desejo de se reunirem para discutir os rumos da região.

Miguel Díaz-Canel, presidente de Cuba, enviou um abraço fraterno e encorajou Mujica a seguir em frente, destacando a importância de não se render diante dos obstáculos.

Julio María Sanguinetti, ex-presidente do Uruguai, expressou sua amizade e esperança em relação à recuperação de seu colega.

A ex-presidenta argentina Cristina Kirchner também demonstrou apoio e carinho a Mujica, destacando que o povo argentino compartilha desse sentimento. “Força, Pepe!”, escreveu Cristina em seu perfil no X. Ela e Mujica, junto com Lula, Rafael Correa, Evo Morales e Hugo Chávez (falecido em 2013), fizeram parte de uma onda de líderes da esquerda latino-americana.

José Alberto Mujica Cordano, de 88 anos, foi presidente do Uruguai entre 2010 e 2015. Nesta quinta-feira (29), ele anunciou ter sido diagnosticado com um tumor no esôfago, o qual complica sua condição devido a uma doença imunológica que afeta seus rins há mais de 20 anos.

Mesmo diante dos desafios, Mujica afirmou que continuará militando e vivendo intensamente. Sua médica comunicou a realização de novos estudos para definir o melhor tratamento (El Mercurio, La Nación, La Diaria, El Observador).

NO COMBATE À PIRATARIA

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Propriedade Intelectual e de Combate à Pirataria (FPI) foi lançada nesta terça-feira (30), no Salão Nobre da Câmara dos Deputados. Seu objetivo é estabelecer um novo marco legal para o tema, devido à obsolescência da Lei nº 9.279, de maio de 1996, que já não reflete a realidade atual, implicando prejuízos diretos ao setor privado, além de tributos não arrecadados pelo governo.

Veja Também:  Lula recebe presidente da Itália e vai a convenção Boulos-Marta; MST debate eleição na Venezuela; e investigação sobre Abin ouve Ramagem

Dados do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP) estimam que, em 2023, o Brasil teve prejuízos na ordem de R$ 441,28 bilhões com a pirataria, o equivalente a cerca de 4% do PIB do país, abrangendo 14 setores da Indústria.

Outro ponto a ser tratado é a falta de recursos destinados ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para agilizar a análise de registros de patentes e marcas. Em média, o orgão tem levado mais de 6 anos para analisar patentes, o que impacta diretamente os investimentos e a inovação.

A comissão conta com o apoio do INPI e da Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa) para realizar reuniões e eventos entre o setor público, privado e a sociedade civil organizada, com o propósito de trabalhar em proposições legislativas e chamar a atenção da importância da defesa da propriedade intelectual para o desenvolvimento do país (Prensa Latina).

JUSTIÇA AOS POVOS ORIGINÁRIOS

Três casos de assassinatos de líderes indígenas, no Brasil e no Peru, estão próximos de alcançar a justiça. Os responsáveis pelos crimes de Paulo Paulino Guajajara, Quinto Inuma e líderes ashéninkas da comunidade Alto Tamaya-Saweto podem resultar em sentenças definitivas.

O líder indígena Paulo Paulino Guajajara foi morto em novembro de 2019 no Brasil. Os dois acusados serão julgados, marcando o primeiro caso de assassinato de um defensor de terras indígenas a ser julgado por um júri federal.

No Peru, três suspeitos do assassinato de Quinto Inuma, presidente da comunidade Santa Rosillo de Yanayacu, foram detidos preventivamente por 18 meses.

E após 10 anos de impunidade, os responsáveis pelo assassinato violento dos líderes Ashéninkas, da comunidade Alto Tamaya-Saweto, foram condenados a 28 anos e três meses de prisão pelo judiciário peruano (Mongabay).

ODE AOS POVOS ORIGINÁRIOS

Vencedor do Prêmio Ensemble da mostra Un Certain Regard, que acontece em paralelo ao Festival de Cannes, “A Flor do Buriti”, filme de João Salaviza e Renée Nader Messora, acompanha com grande fidelidade os índios Krahô, da região do Cerrado brasileiro, em sua vida, história, sonhos e lutas.

Salaviza, nascido em Lisboa, recebeu uma Palma de Ouro em Cannes por seu curta-metragem “Arena” em 2009 e um Urso de Ouro em Berlim por outro curta, “Rafa”, em 2012.

Messora, natural de São Paulo, tem formação em direção de fotografia. A parceria teve início com o primeiro longa-metragem de João, “Montanha”, apresentado na Semana da Crítica em Veneza, em 2015. Desde 2018, eles optaram por viver no Brasil, junto aos Krahô, e dedicarem seus filmes a eles (l’Humanité).

*Imagem em destaque: Ricardo Stuckert

Tagged: , , , , , , , , , , , ,