BAHIA: Governo presente cuida da gente

Programas – de 7 a 15 de março

Programas – de 7 a 15 de março

*Desnutrição. A fome está matando crianças na Faixa de Gaza, alertam a Unicef e a OMS (Organização Mundial de Saúde) que vêm monitorando a situação. Enquanto crianças palestinas continuam famélicas e desnutridas, negociações entre Israel e o Hamas, no Egito, travam. O primeiro aceita trégua “temporária”. O Hamas, fim permanente das “hostilidades”. O porta-voz do Unicef, Fundo das Nações Unidas para a Infância, foi claro: “Essas mortes são previsíveis e totalmente evitáveis”. Resumo: continua o massacre, a carnificina do estado de Israel contra a população palestina de Gaza e, mais recente, também vários episódios de extrema violência contra os moradores árabes da Cisjordânia.

*Acima de qualquer suspeita de manipular números da tragédia, o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, cita a morte recente de dez crianças palestinas por fome.

*Leitores recomendam o volume Tornar-se Palestina, da escritora chilena de ascendência palestina, Lina Meruane, nascida no Chile e residente em Nova Iorque (Editora Relicário).

*Atenção: o próximo dia 23 é Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Democracia. A grande manifestação nas ruas das cidades do país é organizada pelos grupos Brasil Popular e Povo Sem Medo. Também assinam a convocação, PT, PCdoB, PV, Rede, PSOL, PSB, PDT, Grupo Prerrogativas e a ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia). No evento, as inevitáveis críticas a Bolsonaro e os pedidos para sua prisão por incentivar e abrigar manobras golpistas no Brasil.

*No dia 31 deste mês, em São Paulo, a 4ª Caminhada do Silêncio em homenagem às vitimas de violência estatal durante a ditadura de 64. A mensagem é esta: “Para que não se esqueça, para que não continue acontecendo”. Organizada pelo Instituto @vladimirhersog e pelo @nucleomemoria, com o apoio dos advogados paulistas, @oabsaopaulo e da @comissaojusticaepazsp. Programa importante. A concentração será às 16 horas na Rua Tutoia, defronte ao prédio onde funcionou o Doi/Codi de São Paulo.

*Redemoinho – Povo na Rua: a Tutaméia TV apresentando João Pedro Stedile informando sobre as próximas atividades dos movimentos populares, neste mês de março. Vejam a programação em 14 minutos (clique aqui).

*No dia 1º de abril, às 18 horas, cerimônia de entrega da Medalha Chico Mendes de Resistência/2024 no auditório da Faculdade Nacional de Direito do Rio de Janeiro.

*O romance O Avesso da Pele, do professor, pesquisador e escritor gaúcho Jeferson Tenório, Premio Jabuti de 2021, foi recolhido de bibliotecas públicas do Paraná para “avaliação pedagógica”. É um dos mais importantes trabalhos sobre o racismo publicado no Brasil. O livro foi aprovado para uso no Ensino Médio pelo Programa Nacional do Livro e do Material Didático, o PNLD, ainda na gestão do governo anterior ao atual. Agora é censurado seguindo a ‘opinião’ de uma diretora de escola na cidade de Santa Cruz do Sul, RS. A editora de O Avesso da Pele, a Cia. das Letras, indignada, reage e denuncia.

*A ação (ilegal) contra o livro de Tenório é arquitetada por bolsonaristas. O volume também está sendo recolhido das escolas  estaduais goianas por determinação da Secretaria de  Estado de Educação de Goiás.

*O programa é informação. Cerca de quatro mil pessoas condenadas pela Justiça brasileira conseguiram, entre 2019 e 2022, renovar ou mantiveram registro de CACs, informa o historiador e autor do famoso livro O que fazer com o militar?, Manuel Domingos Neto, em entrevista ao GGN. Ele classificou a ação como “vexaminosa”: “À medida que a sociedade toma conhecimento de que o próprio Exército facilitou a vida do crime organizado, facilitou a insegurança pública, isso é um ponto de desmoralização”.

*Outro programa: minicurso coordenado pelos professores Marcio Pochmann, da Unicamp, e Luciana Caetano, da Universidade Federal de Alagoas, com o tema Compreendendo o Brasil no Capitalismo do Século 21, promovido pelo Instituto de Economia da Unicamp e pelo Cesit, Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho. O curso é para estudantes, professores, pesquisadores e lideranças de organizações e entidades da sociedade civil. Início no próximo dia 11 até 8 de abril no Canal do Instituto de Economia da Unicamp no Youtube.

*Nesta sexta-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, em cartaz o premiado e aguardado documentário Incompatível Com a Vida, de Eliza Capai, estreando na TV, no Curta! Foi vencedor do Prêmio de Melhor Documentário concedido pela APCA, Associação Paulista de Críticos de Cinema, e do É Tudo Verdade, ambos em 2023. O filme parte do luto da própria diretora que registrou a interrupção da sua gravidez após diagnóstico de “malformação fetal incompatível com a vida”.

Veja Também:  O veneno dos dogmas

*Vitória esmagadora na França com a decisão histórica do parlamento (780 votos) tornando o aborto um direito previsto na Constituição do país que se torna o primeiro estado do mundo a garantir constitucionalmente o direito ao aborto, que já era legalizado parcialmente desde 1974. O presidente Macron deve promulgar a decisão nesta sexta (8), o Dia Internacional da Mulher.

*Vem aí uma brigada de quatro filmes dirigidos e escritos por mulheres em cartaz nos nossos cinemas, ao longo deste mês. Uma maratona: Levante, Anatomia de uma Queda, Nada será como antes, Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos e Transe.

*Pobres Criaturas (Poor Things), o novo filme do premiado diretor grego Yorgos Lanthimos com a festejada atriz Emma Stone, ganhou o Leão de Ouro do Festival de Veneza do ano passado.

*Frase histórica de Leonel Brizola, então candidato do PDT em campanha à prefeitura do Rio, em 1982: “Esses pastores querem é a estação de rádio e dinheiro. São adoradores dos bezerros de ouro. Querem transformar a fé cristã do nosso povo em fanatismo”.

*O programa desse próximo domingo para cinéfilos e telespectadores, a partir das 20 horas: assistir a festa de entrega dos Oscars 2024, em Los Angeles. Ainda hoje as estatuetas douradas são os prêmios mais cobiçados na indústria cinematográfica internacional. Entre os grandes favoritos: Pobres Criaturas, Ficção Americana, Anatomia de uma Queda, Barbie, Os Rejeitados, Assassinos da Lua das Flores, Maestro, Oppenheimer e Vidas Passadas. A conferir os premiados. Este ano, o horário foi antecipado para segurar a audiência até a madrugada.

*O volume A Ordem do Capital, da professora e escritora italiana radicada nos Estados Unidos, Clara Mattei, traça a história da austeridade econômica e da sua ligação com o fascismo, “revelando como a política econômica protegeu o capital à custa dos trabalhadores. É um estudo interdisciplinar que lança luz sobre a história da austeridade e sua relação com o poder político contemporâneo”, registra a sua editora, a Boitempo. O livro é considerado um dos melhores de 2022.

*Depois de dez anos afastado dos palcos, o ator Osmar Prado está de volta com a peça do espanhol Rodolf Sirera, dramaturgo de forte renome na Europa. O Veneno do Teatro foi premiado em diversos países, é dirigido por Eduardo Figueiredo e, além de Osmar, tem no elenco o premiado ator Maurício Machado. Trata-se de uma espécie de thriller que discute ética, estética, e as “máscaras das convenções sociais e jogo do poder”, como observa a produção do espetáculo. O texto foi escrito na década de 70, após a ditadura de Franco e a ação se passa em 1784, na pré-revolução francesa. Entrada gratuita para maiores de 60 anos nas sessões dos dias 21 e 22 deste mês, às 15h. No Sesc Santana, SP. Sessões com libras e áudio-descrição nos dias 10, domingo, às 18h; 16, sábado, às 20h; 17, domingo, às 18h e dia 22, às 15hs.

*Estão chegando as ‘águas de março’. Mas como o clima está descompensado e irreconhecível, a canção emblemática de Tom Jobim, de 1972, que é inspirada no poema O Caçador de Esmeraldas, de Olavo Bilac segundo o jornalista Solon Saldanha, no RED, pode ganhar inesperada e sombria conotação com os desastres provocados pelas tempestades em curso.

*BrasilianaTV é a nova plataforma com conteúdo de filmes de ficção e documentários cem por cento nacional que acaba de estrear, sem custo adicional para clientes da Claro TV+. Entre clássicos do cinema nacional, Bye Bye Brasil, Dona Flor e Seus Dois Maridos e O Quatrilho. Além de cinebiografias de João Goulart, Juscelino Kubitschek, Sobral Pinto, Clementina de Jesus, Clara Nunes e Paulo Autran, entre outros.

Tagged: , , , , , ,