BAHIA: Governo presente cuida da gente

Programas: de 2 a 9 de junho

Programas: de 2 a 9 de junho

Feira do Livro e Mostra Terceira Idade Queer, em SP, Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, no RJ, além de sugestões de leitura e eventos on-line estão na edição desta semana

*O programa é relembrar o Presidente Lula na sua fala, esta semana, durante a inauguração de novo laboratório de pesquisas da Universidade Federal do ABC: “Minha impressão é de que o Brasil está recém-saído de um furacão; parece que passou uma praga de gafanhotos e tentou destruir tudo que a gente tinha”.

*E mais: “Posso dizer para vocês: eu hoje, aos 77 anos de idade, estou muito mais otimista do que estava no primeiro mandato. Estou mais otimista porque o que aconteceu nesse país serviu de lição para a gente saber que a democracia não é pouca coisa; é um valor que não tem tamanho”.

*No calendário de festas e registros que comemoram o Dia da Terra, no último dia 22 de abril, o Dia da Mata Atlântica, 27 de julho, e o próximo Dia Mundial do Meio Ambiente, segunda-feira, 5 de junho, lembrar da Feira do Livro, em São Paulo, dia 7.

*Davi Kopenawa Yanomami estará na abertura da feira, a partir das 15 horas, (Praça Charles Miller, defronte do Pacaembu) para autografar o seu novo livro, O Espírito da Floresta , escrito em parceria com o antropólogo Bruce Albert. O anterior, A Queda do Céu, foi traduzido para sete idiomas e é considerado uma “bíblica xamânica”. Ao seu lado estará presente o jornalista britânico Tom Phillips, correspondente do The Guardian e colega de Dom Phillips, o repórter assassinado no Vale do Javari ao lado do indigenista Bruno Araújo Pereira. Os dois volumes registrados acima são da Cia. das Letras.

*Entre outros eventos da feira: dia 8, lançamento do livro de Bela Gil, Da Cozinha ao Boteco, sobre alimentação saudável. E o suíço-camaronês Max Lobe conversa com o franco-marroquino Abdellah Taïa, dois destaques da nova geração literária em língua francesa, sobre Imigração, Poesia e identidades, seu recente trabalho.

*Para desbolsonarizar o Brasil, o psicanalista Christian Dunker acredita que “devemos reaprender a sonhar”. Neste papo que está em  bit.ly/43GGxsB (TV Boitempo) ele conversa com Paulo Arantes e Virgínia Fontes, em registro da data do nascimento de Marx (dia 8 de maio último) e debate em homenagem aos 20 anos da revista Margem Esquerda. Conservadorismo neoliberal e os desafios para desbolsonarizar o Brasil é o tema. Fundamental.

*É importante acompanhar também on-line, hoje, o Seminário sobre Comunicação, Desinformação e Defesa da Democracia, na Bahia, promoção do grupo Barão de Itararé (mais informações aqui).

*No próximo dia 5, às 10 horas, será lançada a 12ª Edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fiocruz em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Participam alunos e professores da educação básica, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de escolas públicas ou privadas com a inscrição de seus trabalhos sobre saúde e meio ambiente e relacionados com educação, ciência e tecnologia. O  objetivo é aproximar a escola e a realidade concreta dos alunos e anunciar a premiação de projetos realizados em cooperação na escola e/ou com a participação da comunidade escolar. No Auditório Vinícius Fonseca, Bio-Manguinhos – Av. Brasil, 4365 ou pelo YouTube

Veja Também:  Belém se prepara para acolher a Cúpula do Clima de 2025 no Brasil

*Temas de discussão básica para esses nossos novos tempos: racismo, feminismo, ambientalismo, misoginia, e, mais recente, o etarismo. Na Cinemateca Brasileira de São Paulo, até o próximo dia 4, está rolando a Mostra Terceira Idade Queer, com filmes queer cujos protagonistas LGBTQIA+ têm mais de 50 anos. Ainda hoje as personagens mais velhas dessas comunidades são empurradas às margens das histórias ou relegadas a estereótipos negativos. Em geral, suas questões giram em histórias sobre preocupação com a saúde, solidão e proximidade da morte.

*Para começar a desmontar esse preconceito de idade está programada uma seleção de filmes de diversos países com sessões gratuitas e ingressos distribuídos na bilheteria uma hora antes do início de cada apresentação. Clique aqui para acessar a grade de programação e ficha técnica dos títulos e das fotos.

*O excelente filme Pureza, do diretor Renato Barbieri, foi escolhido com o vencedor de Melhor Longa pelo público na 2ª edição do Festival de Cinema Brasileiro em Lima. O filme conta a história de Pureza Lopes Loyola, mãe que parte em busca de seu filho Abel em uma mineradora na região amazônica.

*Atenção para o desenvolvimento sustentável e aquecimento global. Em 2022, mais uma vez os cientistas disparam as sirenes. Temos até 2030 para cortar emissões e limitar o planeta cada vez mais quente.

*Sugestão de leitura indispensável:  o clássico A Ecologia de Marxmaterialismo e natureza, de John Bellamy  Foster. A primeira edição em português foi da extinta Civilização Brasileira, em 2005. (Ed. Expressão Popular)

*Outra leitura indispensável: O ecossocialismo de Karl Marx: capitalismo, natureza e a crítica inacabada à economia política (Boitempo), do filósofo Kohei Saito. Volume considerado contribuição essencial para os debates sobre a contradição entre um sistema capitalista e a preservação da natureza. Na apresentação da editora: “Minucioso estudo da evolução dos trabalhos de Marx em relação ao tema homem e natureza. Saito guia o leitor no caminho traçado por Marx para abandonar a idéia de que a produtividade agrícola poderia aumentar indefinidamente no socialismo. É possível construir o socialismo em planeta arrasado”?

*Devolta aos anos 60 – Os acontecimentos da história atual,  do crítico e romancista Pierre Bergounioux (Alameda) é outra leitura oportuna para conferir como o mundo se articula hoje. “Fatos da história recente que, ‘estranhamente’, se parecem (ou se convertem) em algo sem origem, quase mítico, fazendo de seu texto o balanço de uma miragem, a miragem de toda uma geração”. Na sua apresentação editorial está também a indagação. “Um texto que provoca: há alternativa ao caminho destrutivo do capitalismo liderado pelos Estados Unidos”?

*Boa notícia: quem assistir em cinemas do Rio de Janeiro, São Paulo ou Brasília ao filme Úrubus, em cartaz esta semana, paga meia entrada. Descontos no ingresso em cinemas de outras cidades também.

(L.M.A.R.)

*As informações acima são fornecidas por editoras, produtoras e exibidoras.

**Imagem em destaque: Reprodução/QuatroCincoUm

Tagged: , , , , , ,

Leave comment